Atenção às “rasteiras energéticas”

Somos consciências que modificam e qualificam a energia sutil em que vivem e que espalham nos seus ambientes.

Absorvemos e liberamos energia por meio dos chamados chakras, ou centros de energia. A quantidade e qualidade da energia de cada centro tem características particulares. Não vou detalhar aqui, mas você pode ler mais sobre os chakras, se desejar.

Acontece que essa atividade toda é algo que normalmente a gente não percebe, exceto se colocar atenção.

Emoções, por exemplo, que fazem abraçar ou chorar, que geram pensamentos e estados vibracionais, são energia. Você acorda alegre e se sente cheio(a) de vida, de vontade de fazer coisas? Ou acorda com mau humor e preguiça, pensando só em continuar na cama?

Parece pouco, mas não é. Seu dia e seus afazeres se transformam, dependendo da energia que você coloca neles.

Mas onde está essa energia?

Bem, o Universo é composto de três elementos fundamentais: Deus, inteligência e energia. Na filosofia espírita, encontramos a tríade: Deus, espírito e matéria. Os significados correspondem entre si. Ou, seja, existe um Criador (Deus, Inteligência Suprema) e uma Criação, que se constitui de inteligências em evolução e de matéria nos mais diversos estados. Dentre esses estados, no cotidiano, vivemos em contato direto com um tipo de matéria que compõe os corpos sólidos, os líquidos e gases que nos cercam, mas nem sempre nos lembramos da matéria que não vemos e do quando ela nos afeta.

Auto-observação, portanto, é o ponto de partida para entender e cuidar da sua energia, que influencia todos os aspectos do seu cotidiano: vida pessoal, família, relacionamentos, profissão.

A qualidade da energia que compartilhamos e absorvemos depende diretamente de nossos pensamentos, emoções predominantes e moralidade. Algumas atitudes e impulsos melhoram nosso estado geral, elevando nossa energia, ampliando a disposição e a saúde. Eles elevam a qualidade das energias que liberamos e, ao mesmo tempo, das que absorvemos.

Mas como geralmente estamos inconscientes do que acontece com a energia em nós e ao redor de nós – estamos invigilantes -, podemos facilmente cair em verdadeiras “rasteiras energéticas”: situações que nos irritam, que despertam o cinismo, a ira ou o desespero. As respostas emocionais, sendo imediatas, afloram antes de estarmos conscientes delas. Isso faz  baixar a qualidade de nossa energia, aproximando-nos de vibrações difíceis, densas e confusas. É como sair da lagoa de água potável e cair numa poça de lama.

Isso leva você para a sintonia com as situações e inteligências semelhantes, encarnadas e desencarnadas. Mas se tiver um entendimento espiritual das situações e estiver consciente disso, você mesmo pode elevar o padrão de seus pensamentos e emoções, protegendo-se de consequências, semeando uma atmosfera leve e luminosa em torno de si.

2 comentários sobre “Atenção às “rasteiras energéticas”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s