AS FAMÍLIAS, hoje em dia, enfrentam desafios complicados. Subsistência, apelos consumistas, drogas e alcoolismo, abordagens superficiais dos relacionamentos humanos pela mídia, além dos conflitos cujas causas persistem e aumentam com as pressões sociais.

Desenvolver uma compreensão espiritual da existência, aderir aos seus propósitos superiores de evolução espiritual é um caminho para conviver com todos essas situações, encontrando fonte de equilíbrio interno e harmonia nos relacionamentos.

Avanços recentes da ciência cognitiva, no estudo da Inteligência Espiritual, e os conceitos relacionados à “filosofia perene” (que desvenda, entre diversas culturas e épocas, a unidade dos anseios humanos, em termos de espiritualidade), podem nos oferecer importantes ferramentas de abordagem dessas questões e, desse modo, auxiliar as famílias em sua convivência e seus desafios.

A expressão “filosofia perene” foi cunhada originalmente pelo filósofo alemão Gottfried Leibniz (1646-1716), embora se possa considerar que ela remete a filósofos anteriores, como Platão (427-347 a.C.) e Plotino (205-270), referindo-se a um conjunto de ideias filosóficas que vêm perpassando as grandes religiões, no correr dos séculos. Nesse sentido, a Inteligência Espiritual é abordada num contexto trans-religioso, patrimônio comum da Humanidade.

Resultados práticos e verificáveis

Famílias Espiritualmente Inteligentes, o livroTanto a Teoria das Inteligências Múltiplas quanto a da Inteligência Espiritual causaram alguma movimentação positiva nos meios pedagógicos e continuam sendo instrumentos importantes para melhor se entender muitas capacidades humanas como possíveis de serem desenvolvidas. Aplicar essas teorias contemporâneas ao entendimento da multimilenar evolução espiritual da Humanidade, descobrindo noções que se conversam e completam, é realizar a conciliação almejada por Leibniz e, ainda, inseri-la dentro de uma compreensão transcendente do ser humano, indicando caminhos e soluções de problemas nascidos do egoísmo e da ausência de compreensão espiritual da existência.

A adoção de uma perspectiva espiritualmente elevada da vida em família e dos relacionamentos têm, como resultados possíveis e verificáveis:

• A compreensão mais ampla e profunda dos desafios enfrentados pelos integrantes da família e pelo grupo, como um todo, com maior equilíbrio emocional e visão da necessidade de encontrar harmonia;

• Maior empatia (colocar-se no lugar do outro) que reduz o número de discussões por motivos egoístas, reduz a agressividade nas palavras e gestos, eleva o nível dos diálogos e os instaura, onde não existiam;

• Desenvolvimento de virtudes como a humildade, a paciência, a serenidade que melhoram, não somente as relações familiares, como todos os demais relacionamentos;

• Preparo mais consistente para enfrentamento de situações desafiadoras.

FAMÍLIAS ESPIRITUALMENTE INTELIGENTES foi um projeto apresentado e um livro lançado no II Congresso Internacional de Educação, Espiritualidade e Transformação Social, em abril de 2014, no Centro Cultural Rebouças (São Paulo/SP).

Leia a degustação do livro Famílias Espiritualmente Inteligentes.