Redes sociais e o “ser pros outros”

Músicas, fotos, opiniões, nada mais é para si ou quer ficar guardado, tudo tem de ser compartilhado. Redes sociais são lugares onde as pessoas se expõem o tempo todo. Tecnologias cada vez mais presentes em todos os momentos do dia – todos, mesmo! – incentivam a viver uma vida voltada para fora, ao mesmo tempo em que diminuem as oportunidades de estar consigo mesmo e a percepção da necessidade da introspecção.

Alguém pára no meio do texto que está escrevendo, pára no meio do almoço, acorda no meio da noite, só para olhar o Face e o WhatsApp.

Mas se isso vai se tornando uma realidade cotidiana,  não significa que as pessoas estejam convivendo bem com seus efeitos.

“A cultura vive de sedução”, afirmou Bordieu, citado por Bauman em 44 Cartas do Mundo Líquido Moderno (Ed. Zahar). O sistema capitalista induz a sermos consumidores e termos coisas para mostrar. Ele nos incentiva a nos compararmos uns com os outros. Ele nos faz pensar que ser alguém é ter e exibir objetos e atributos físicos.

Não é suficiente divertir-se, é preciso fotografar e postar para todo mundo ver. Não é suficiente tomar um café, mas publicar a foto, marcar a localização. “Olhem, eu estou aqui tomando um café!…”

Perguntaram ao psicanalista Marcos Comaru se as redes sociais aumentam a angústia nas pessoas. Ele responde: “Angústia é o vazio que habita todos nós […]. Diante do desconhecimento do “ser”, o “parecer” ilusoriamente resolve. As redes sociais têm o poder de embaralhar e alienar as pessoas que estão buscando o autoconhecimento.” Não basta existir para si, é preciso existir para os outros e receber dos outros, vários feedbacks – uma curtida, uma figurinha, um compartilhamento da sua postagem. Mas essa satisfação dura pouco e logo será preciso compartilhar outra foto, outro pensamento, porque dentro de si há a aridez de um deserto pobre de reflexão, de propósitos de vida, motivação, ideais e harmonia…

Se acredita que esses hábitos não estão lhe fazendo bem, observe as três propostas abaixo:

  1. Se você quer testar sua dependência do olhar alheio nas redes sociais, sugiro que experimente desligar seu celular durante algumas horas por dia, durante dois  ou três dias. Como se sente, durante esse tempo? Tranquilo ou ansioso para ver o que está perdendo? Contando os minutos pra religar? Como utiliza esse tempo?
  2. Se você costuma postar um certo tipo de imagens ou de conteúdos, isso diz algo sobre você. Algo bastante revelador sobre você, contudo, é aquilo que você não posta ou jamais postaria. Faça uma lista do que você costuma ver nas redes mas jamais compartilharia (ou do um dia que pensou em compartilhar, mas reconsiderou) e aprenda sobre si. 
  3. Abra o seu álbum de fotos de perfil. Observe-as. São fotos suas ou outras imagens? Se forem fotos suas, onde você está? Está só ou acompanhado(a)? Num lugar calmo ou agitado? O que sua boca está fazendo? E os seus olhos, o que dizem? Se são outras imagens, o que essas imagens transmitem? Leveza? Claridade? Agitação? Revolta?

Nós nos revelamos naquilo que dizemos, fazemos, escrevemos, fotografamos, postamos. Van Gogh pintou muitos autorretratos, entre os anos de 1886 e 1889, que nos falam sobre ele e sobre seu sentimento. Mas não é só quando nos desenhamos ou falamos de nós, que expomos sentimentos e estados emocionais. Ele também nos deixou retratos, paisagens que transmitem diferentes estados de alma. Pois tudo que fazemos fala de nós e pode se olhado como meio de autoconhecimento.

Além da ausência de autocontrole que talvez você descubra em si, fazendo este exercício, a falta de momentos reais de interiorização pode causar perda da tranquilidade e da condição de discernimento.

selfies_e_depressao

Veja também: Cientistas dos EUA identificam pessoas com depressão pela foto. Um estudo relaciona nossos selfies e demais fotos em redes sociais a sintomas de depressão e ao seu diagnóstico.

_____

Imagem: Campo de milho com cipreste (1889), por Vincent  Van  Gogh; Autorretratos, por Van Gogh, de Today in Social Sciences…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s